Montenegro-Crna Gora


Cruzamos a fronteira duas vezes no mesmo dia. Da Bósnia e Herzegovina para o pequena faixa de costa croata no sul da Dalmácia, onde está Dubrovnik, tivemos um dia de praia, e para evitarmos os altos preços veraneios daquela cidade, seguimos para Montenegro. Entramos no país pelo litoral, tendo como primeira base a cidade de Kotor.

Exceto por sua pequena faixa litorânea, Montenegro é um país extremamente montanhoso. Alguns amigos sérvios nos disseram uma vez que se esticasse o relevo montenegrino ele seria o maior país da ex-Iugoslávia.

Também tem a fama entre os vizinhos de terem sido os maiores guerreiros dos Bálcãs, havendo resistido bravamente frente a ocupação otomana, conseguindo se manter como principado autônomo. O relevo montanhoso teria sido um forte aliado em sua resistência. Quando mais tarde estivemos na Sérvia, ouvimos uma história que ilustrava esse espírito: em uma das tentativas de dominar a região, os otomanos teriam vencido uma batalha, e como é comum nas ocupações, estuprado várias mulheres locais. Quando retomaram a região e expulsaram e exterminaram os turcos, os guerreiros montenegrinos decidiram que todas as crianças, sem exceção, nascidas de suas mulheres seriam exterminadas. Queriam ter certeza que o sangue turco não ficaria infiltrado entre eles.

Em 1910, o principado decretou-se reino. Mas durou apenas até o final da Primeira Guerra Mundial, quando passou a fazer parte do Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (que além destes 3 mencionados no nome, faziam parte também a Bósnia e Herzegovina e a Macedônia). 11 anos depois, em 29, o reino adotou um nome mais inclusivo, passando a se chamar Reino da Iugoslávia (ou reino dos eslavos do sul).  E com o fim da Segunda Guerra, República Federativa Popular da Iugoslávia. Montenegro passou a ser uma das 6 repúblicas que integravam aquele país, sob o comando de Tito, e com capital em Belgrado, Sérvia.

Com o desmoronamento da  Iugoslávia no começo da década de 90, através da declaração de independência da Eslovênia, Croácia, Bósnia e Herzegovina e Macedônia  (todos por plebiscitos internos), somente Montenegro permaneceu unida à Sérvia (também o Kosovo, que ainda não era República, mas província autonoma da Sérvia). O país passou a se chamar República Federal da Iugoslávia. Em 2002, o nome Iugoslávia foi extinto de vez. A união destas 2 repúblicas foi mais uma vez batizada simplesmente de “Sérvia e Montenegro”. Em 2006, em um apertado referendo, os montenegrinos declararam independência da Sérvia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s